Distribuição e Habitat Natural

          Os periquitos são originários da Austrália, onde ainda voam em estado selvagem no Deserto Australiano, com as suas características cores verde, amarelo e a cauda azulada e foram descritos, pela primeira vez, em 1700. Têm poucas necessidades de água e comida para viverem e procriarem. Passam a maior parte da sua vida seguindo as nuvens de chuva à espera que esta caia, o que pode levar meses ou anos. Nestas alturas o número de periquitos decresce drasticamente, não só devido à falta de alimento, mas também devido aos predadores que os matam para se alimentarem e às suas crias. Nos anos em que a comida é abundante, os periquitos são uma das espécies australianas mais abundantes. Preferem habitats em campo aberto e arbustos.

          Levado para a Inglaterra por John Gould em 1840, o periquito logo se espalhou por toda a Europa, tornando-se a grande sensação devido ao seu comportamento em cativeiro. É também chamado de Periquito Ondulado ou Periquito Zebrado. A sua fama chegou aos Estados Unidos em meados do século XIX. Fama essa que quase os levou à extinção, devido à caça.

          A partir da sua coloração original, verde claro com cabeça amarelada, originaram-se várias mutações seleccionadas. Hoje podemos encontrar mais de 200 variações de cores a partir do verde, do amarelo, do azul, do cinza e do branco, em três tipos de tons: o claro, o normal e o escuro.

Comportamento na Natureza

          Os periquitos são voadores natos. Na natureza, são sociáveis, viajando em grandes bandos, às vezes de mais de 10.000 aves, de uma área para a outra, em procura constante de água e comida. São muito activos às primeiras horas da manhã e ao final do dia, procurando, no chão, por sementes, a sua principal fonte de alimentação.
          Os periquitos selvagens procriam durante Outubro e Novembro (início do verão australiano) quando há comida e água. Nidificam em pequenas cavidades nas árvores, pondo de 4 a 6 ovos que a fêmea choca. As crias deixam o ninho 30 dias mais tarde.
          Na sociedade dos periquitos não há hierarquias nem territórios. Dois ou mesmo três casais podem partilhar o mesmo ninho e cooperarem com o cuidado e a alimentação das crias. O companheirismo é um laço muito forte entre os periquitos e um par pode manter-se junto durante muitos anos.

As origens de um nome

          A palavra "periquito" teve a sua origem no nome aborigene "betcherrygah", que significa bom pássaro ou boa comida. O seu nome científico é Melopsittacus undulatus, que significa papagaio de canto, com marcas onduladas.

Periquito americano/ POA

          Os periquitos americanos (ou periquitos ondulados ancestrais - POA) são semelhantes, em tamanho, aos periquitos selvagens da Austrália. O periquito americano é o tipo de periquito vendido nas lojas.

Periquito inglês/ exposição

          Os periquitos ingleses (ou periquitos de exposição) são maiores do que os periquitos selvagens australianos. O seu naior tamanho deve-se a uma criação selecciona e possuem coroas maiores do que os POA's. Tal como acontece com os POA's têm uma ampla variedade de cores. São chamados de periquitos de exposição porque são o tipo de periquitos que normalmente aparece nas exposições e concursos. Os POA's e os Periquitos ingleses são a mesma espécie. Podem cruzar-se.




Visitante n.º:


Copyright © 2001 - Periquitos ondulados
Concepção e Realização: JLP-SI
Site optimizado para 800x600 · Internet Explorer 5.0, ou posterior
Página Inicial Poítica de Privacidade deste Website Definir como Página Inicial Adicionar aos Favoritos